6/28/2011

Flotilha do terror


A segunda Flotilha da Liberdade, que pretende desafiar o bloqueio de Israel à Faixa de Gaza para levar ajuda humanitária ao povo palestino, partirá sem a embarcação Mavi Marmara, que foi atacada no ano passado por um comando israelense. O anúncio foi feito pela coalizão internacional da Flotilha da Liberdade, em comunicado no qual afirma que a organização turca IHH "continua sendo parte da pequena frota", mas que a Mavi Marmara" não está em condições de navegar".
"Com campanhas nacionais em mais de 20 países e 10 navios, a segunda Flotilha da Liberdade está pronta para partir rumo a Gaza a fim de romper o bloqueio ilegal israelense", destaca a nota. Os organizadores desta iniciativa asseguram que, apesar da ausência do Mavi Marmara, a nova flotilha terá mais navios do que a primeira.
A Mavi Marmara liderou a flotilha anterior e foi abordada em 31 de maio de 2010 por um comando do Exército israelense em uma operação que resultou na morte de nove ativistas. Aparentemente, a embarcação turca não contaria, hoje, com as capacidades técnicas para participar da operação.
Comento:Israel impôs um bloqueio em Gaza para frear os ataques terrorista do Hamas,existe tantos caminhos para chega a Gaza e este grupo composto por maioria de terrorista tenta fura um bloqueio militar.
Isto nao passa de uma provocação que tem origem no Ira e Síria,pois a Síria que desviar o foco pois o povo Sirio esta lutando por democracia.

No comments: