10/22/2011

Juntos por 72 anos e morreram de maos dadas


Eles viveram 72 anos juntos.
Conheceram-se ainda na escola secundária, e no dia da formatura,Gordon Yeager pediu Norma Stock em casamento. Ela aceitou.
A história de amor e união do casal iniciou no mesmo ano do começo da Segunda Guerra Mundial. A data da cerimônia aconteceu no dia 26 de maio de 1939. A partir dali, guerras à parte, Gordon e Norma viveram intensamente o casamento. E desta união, nasceram quatro filhos.
Mas, após 72 anos, depois de terem enfrentado juntos o que certamente todo casal enfrenta no início e durante a jornada do matrimônio, Gordon e Norma sofreram um acidente de carro. Os dois ficaram hospitalizados no mesmo quarto, um ao lado do outro – na unidade de tratamento intensivo (UTI) do hospital de Marshalltown, em Iowa, nos Estados Unidos –, e de mãos dadas.
E apesar do amor da esposa, da segurança que ela lhe deu em segurar a sua mão, Gordon não resistiu e morreu às 15h38 do dia 12 de outubro último. Mesmo assim, Norma continuou segurando a sua mão, até morrer também, após uma hora.
O filho mais novo do casal, Dennis, disse à tevê local KCCI:
– Um não iria conseguir viver sem o outro. Era um romance à moda antiga.
E a filha mais velha, Donna Sheets, completou:
– Eles gostavam de fazer tudo juntinhos.
Depois que marido e mulher foram velados juntos, ainda de mãos dadas, os corpos foram cremados e as cinzas misturadas, como se um fizesse parte do outro. E como se ambos não se reconhecessem sozinhos.    
O amor na Bíblia
O interessante nesta história de amor real, mas que poderia ser contada como uma ficção romântica, é que a Bíblia fala deste tipo de amor. Para as Sagradas Escrituras, este é o verdadeiro sentimento capaz de unir, perdoar, compreender e acrescentar na vida do outro.
Para o apóstolo Paulo, esse amor é paciente, delicado, não arde em ciúmes, não se gaba, não é orgulhoso, não age de maneira imprópria, não é egoísta, não se irrita sobremodo, nem se torna áspero, não guarda ressentimentos, nem fica alegre com o erro do outro, mas fica feliz com a verdade. O verdadeiro amor passa por muitas coisas. Por isso, ele sofre tudo, mas também tudo crê. Ele tudo espera e ainda suporta qualquer situação. Este tipo de amor não acaba nunca. (Leia 1Coríntios 13)
Não sabemos se o casal da história era cristão ou não, mas é bem provável que marido e mulher tenham vivido esse tipo de amor intenso. Um amor forte e maduro, como o que refere-se a Bíblia.
A história desse casal pode nos fazer refletir sobre como tratamos as pessoas ao nosso redor. Como lidamos com as diferenças dos outros, dos amigos, vizinhos, colegas de trabalho e, principalmente, com quem está lado a lado conosco. Será que temos estendido as mãos a eles? Será que mesmo nos momentos difíceis temos permanecido de mãos dadas, juntos, enfrentado as situações avessas?
Quando os momentos ruins, que podem ser muitos, aparecerem em sua vida, lembre-se do verdadeiro amor que vem de Deus. Ele é muito mais forte e resistente do que qualquer adversidade, porque suporta e perdoa, compreende e constrói. Se você tiver este amor, jamais poderá ser abalado.

No comments: