6/02/2012

Cristao se revoltam com a Globo


No capítulo desta sexta-feira, primeiro de junho de 2012, Avenida Brasil se tornou mais uma novela da rede Globo que irritou evangélicos brasileiros ao levar a tela mais uma personagem com estereótipo cristão supostamente conservador. A personagem Dolores, vivida pela atriz Paula Burlamaqui, tirou a roupa no escritório do ex marido Diógenes, interpretado por Otávio Augusto, com o qual não tinha qualquer relacionamento, para dizer que não estaria mais em pecado. A cena considerada por muitos cristãos na internet como surreal e absurda foi exibida no horário nobre da TV brasileira.
Na trama de Avenida Brasil, escrita por João Emanuel Carneiro, a personagem evangélica Dolores era uma atriz pornô conhecida pelo nome artístico de “Soninha Catatau” e que abandonou o filho Roni, mas após sua conversão tenta se reaproximar do jovem, que seria gay. A cena que causou tanta revolta começa com “Dolores” procurando o filho na empresa de seu ex-marido, pai do jovem, mas é impedida pelo próprio “Diógenes” que a leva para seu escritório e tenta convencer a evangélica a não procurar mais o filho, em troca ele doaria saias “maria mijonas” para a igreja que ela frequenta. Após a recusa da mulher e a insistência do ex marido ao lembrar do passado dela como atriz pornô, Dolores sem se importar com todas as janelas do escritório estarem abertas, começa a tirar a roupa e ficar apenas de calcinha e sutiã afirmando que “eu fui curada, Diógenes. Eu não dependo mais de sexo, eu ‘tô’ curada. Jesus me libertou. Entendeu? Eu ‘sô’ feliz agora. Agora que eu tirei o sexo da minha vida a minha nudez não significa nada!”, afirma.

No comments: